terça-feira, 17 de novembro de 2015

2º Dia - Campanha de Jejum e Oração



Minhas Amadas,


Muitas vezes falamos que amamos a Jesus , mas nas primeiras circunstâncias contrárias negamos a Jesus, mas como negamos?
Eu vou a igreja, eu oro, eu jejuo, eu sou uma boa pessoa?Como posso negar a Jesus?

Eu nego a Jesus quando descredibilizo o que a sua palavra diz, eu nego a Jesus quando me deixo abater com as circunstâncias, quando eu me entrego e deixo de acreditar nas suas promessas. 

Queridas digo a vocês nós podemos chorar em Deus sim,somos humanas e temos sentimentos, mas mesmo em meio as circunstâncias difíceis que enfrentamos e que muitas vezes elas ficam piores e parece que nada vai melhorar, é ai que eu tenho que dar a volta por cima, acreditar que as promessas de Deus vão sim se cumprir na minha vida e que o choro pode durar uma noite, mas a alegria virá ao amanhecer.

Podemos declarar: Senhor hoje não entendo porque passo por isso, mas eu sei que vai gerar uma coisa muito bonita em mim, hoje estou chorando, mas chegará um dia em que viverei sim dias de alegria, eu sei que o Senhor é capaz de cumprir tuas promessas na minha vida, Eu um dia viverei dias melhores, conquistarei  e viverei os teus sonhos em minha vida.

Hoje estou sofrendo, mas chegará o dia em que me alegrarei. A prova vai passar e minha vitoria terá sabor de mel. Sei que é um desafio para mim, mas o Senhor me ajudará, pois aquele que fez a boa obra vai até o fim. 

Momentos de depressão, angustia e tristezas vem em nossas vidas, mas podemos decidir levantar a cabeça e seguir em frente, ou ficar ali sofrendo achando que não somos dignas de viver as promessas de Deus em nossas vidas. Eu decidi continuar, e você?


2º Dia - Salmo 55

Escuta a minha oração, ó Deus, não ignores a minha súplica;

Ouve-me e responde-me! Os meus pensamentos me perturbam, e estou atordoado

diante do barulho do inimigo, diante da gritaria dos ímpios; pois eles aumentam o meu sofrimento e, irados, mostram seu rancor.

O meu coração está acelerado; os pavores da morte me assaltam.

Temor e tremor me dominam; o medo tomou conta de mim.

Então eu disse: Quem dera eu tivesse asas como a pomba; voaria até encontrar repouso!

Sim, eu fugiria para bem longe, e no deserto eu teria o meu abrigo.

Eu me apressaria em achar refúgio longe do vendaval e da tempestade.

Destrói os ímpios, Senhor, confunde a língua deles, pois vejo violência e brigas na cidade.

Dia e noite eles rondam por seus muros; nela permeiam o crime e a maldade.

A destruição impera na cidade; a opressão e a fraude jamais deixam suas ruas.

Se um inimigo me insultasse, eu poderia suportar; Se um adversário se levantasse contra mim, eu poderia defender-me;

Mas logo você, meu colega, meu companheiro, meu amigo chegado,

Você, com quem eu partilhava agradável comunhão enquanto íamos com a multidão festiva para casa de Deus!

Que a morte apanhe os meus inimigos de surpresa! Desçam eles vivos  para a sepultura, pois entre eles o mal acha guarida.

Eu porém, clamo a Deus, e o Senhor me salvará.

À tarde, pela manha, e ao meio-dia choro angustiado, e ele ouve a minha voz.

Ele me guarda ileso na batalha, sendo muitos os que estão contra mim.

Deus, que reina desde a eternidade, me ouvirá e o castigará. Pois jamais mudam sua conduta e não tem temor de Deus.

Aquele homem se voltou contra os seus aliados, violando o seu acordo.

Macia como manteiga é a sua fala, mas a guerra está no seu coração; suas palavras são mais suaves que o óleo, mas são afiadas como punhais.

Entregue suas preocupações ao Senhor, e ele o susterá; jamais permitirá que o justo venha a cair.

Mas Tu, ó Deus, farás descer a cova da destruição aqueles assassinos e traidores, os quais não viverão a metade dos seus dias. Quanto a mim, porém, confio em Ti.




Que Suas promessas se cumpram em nossas vidas!


Fiquem na Paz.

Um comentário:

Postagens populares